Sábado, 13 de Julho de 2024
15°

Tempo nublado

Osasco, SP

Meio Ambiente Povo Yanomami

Conselho Indigenista aponta a grave denúncia de 30 meninas Yanomami grávidas de garimpeiros em Roraima

Denúncias foram feitas pelo Conselho Indigenista de Roraima (CIR) e os casos tem acompanhamento da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI)

02/02/2023 às 12h21
Por: Ana Rita N. Paiva
Compartilhe:
Uma comitiva do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC) participou de reuniões nas sedes do Tribunal de Justiça (TJ), da Defensoria Pública da União (DPU) e dos Ministérios Públicos (MP) estadual e federal para dar andamento às apurações da
Uma comitiva do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC) participou de reuniões nas sedes do Tribunal de Justiça (TJ), da Defensoria Pública da União (DPU) e dos Ministérios Públicos (MP) estadual e federal para dar andamento às apurações da

O Conselho Indigenista de Roraima (CIR) se reuniu na tarde desta quarta-feira, 1° de fevereiro, com representantes do Ministério Público Federal (MPF) para apresentar denúncia de que 30 indígenas Yanomami estão grávidas de garimpeiros. Procurado para comentar a informação, a assessoria do CIR informou que a orientação “é falar primeiro com as lideranças Yanomami, depois abrir alguma declaração”, afirmou.

A informação também foi confirmada pelo secretário Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Ariel de Castro, em entrevista nesta quarta-feira, 1°, à Rádio Eldorado.

Temos denúncias de exploração sexual infantil. Recebemos informações de, pelo menos, 30 meninas e adolescentes que estariam grávidas de garimpeiros. Temos informações, também, sobre acolhimentos de crianças Yanomami que seriam irregulares e até processos de adoções ilegais em curso”, afirmou o secretário. 

Aliciamento

Em julho do ano passado, durante uma sessão da Comissão Externa do Congresso Nacional, o presidente da Asssociação Wanasseduume Ye’kwana (Seduume), Júlio David Magalhães Rodrigues já narrava episódios de aliciamento. Ele denunciou que os garimpeiros dão bebidas alcoólicas e drogas para os indígenas mais jovens, e as mulheres têm medo de sofrer abusos sexuais.

“Os jovens estão ficando mais agressivos por conta de ingerir bebidas alcoólicas e drogas. Não querem mais ficar nas comunidades. As mulheres das nossas comunidades estão ficando cada vez mais com medo, não conseguem mais sair para a roça depois que aconteceram muitos abusos sexuais“, conta.

Desde 2018 os yanomamis sofrem de forma acelerada a invasão de garimpeiros. Créditos: Victor Moriyama/ISA (fonte: labdicasjornalismo.com)

Uma comitiva do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC) participou de reuniões nas sedes do Tribunal de Justiça (TJ), da Defensoria Pública da União (DPU) e dos Ministérios Públicos (MP) estadual e federal para dar andamento às apurações da crise humanitária que atinge o povo Yanomami.

Além de buscar compreender as causas da tragédia, o ouvidor nacional de Direitos Humanos, Bruno Renato, explicou aos representantes da Justiça que a implementação de algumas medidas é urgente para a preservação de vidas. “Estamos recebendo informações sobre o nível de ameaças que alguns envolvidos estão sofrendo”, comentou. 

De acordo com o presidente do Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR), o desembargador Cristóvão Suter, o órgão está à disposição para que, junto ao Ministério Público e aos governos federal e estadual, seja feito um levantamento de informações. 

Estamos buscando entender a gravidade da situação, principalmente, no que diz respeito às crianças Yanomami, já que além da situação de mortalidade e desnutrição, estamos recebendo ainda denúncias de violação sexual”, mencionou. “O nosso objetivo comum é o de garantir direitos e punir aqueles que infringiram a lei”, afirmou o desembargador. 

O relatório “Yanomami Sob Ataque”, de 2021, já mencionou relatos de exploração sexual das meninas e mulheres Yanomami. A introdução de drogas e bebidas alcoólicas na região deixa as comunidades mais vulneráveis aos garimpeiros.

Caso tenha interesse em ler o relatório na íntegra, acesse o site abaixo:

https://acervo.socioambiental.org/acervo/documentos/yanomami-sob-ataque-garimpo-ilegal-na-terra-indigena-yanomami-e-propostas-para 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ana Rita N. Paiva
Ana Rita N. Paiva
Sobre Estudante de Jornalismo que gosta de vários assuntos, desde filmes, livros, educação, saúde e meio ambiente. Gosta de chocolate, Harry Potter e tem seu amado filho de quatro patas, o Lupin.
Osasco, SP Atualizado às 15h04 - Fonte: ClimaTempo
15°
Tempo nublado

Mín. 14° Máx. 15°

Dom 25°C 14°C
Seg 22°C 14°C
Ter 22°C 15°C
Qua 25°C 15°C
Qui 26°C 16°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes