Quinta, 26 de Janeiro de 2023
23°

Tempo limpo

Osasco, SP

Geral Espírito Santo

PIB Capixaba recua no terceiro trimestre de 2022

O Produto Interno Bruto (PIB) do Espírito Santo apresentou redução no terceiro trimestre de 2022. O recuo foi de -2,5% na comparação com o trimestre imediatamente anterior. Já no acumulado dos tr&#

06/12/2022 às 18h45
Por: Redação Osasco Fonte: Secom Espírito Santo
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Espírito Santo
Foto: Reprodução/Secom Espírito Santo

O Produto Interno Bruto (PIB) do Espírito Santo apresentou redução no terceiro trimestre de 2022. O recuo foi de -2,5% na comparação com o trimestre imediatamente anterior. Já no acumulado dos três primeiros trimestres do ano, a economia capixaba apresentou crescimento de +2,4%. Os dados foram apresentados, na manhã desta terça-feira (06), pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

De acordo com a análise, os resultados do PIB trimestral mostram que a economia capixaba está transitando de um cenário positivo, que perdurou entre os segundos trimestres de 2021 e 2022, para um quadro de desaceleração e retração no terceiro trimestre de 2022. Esse é o primeiro resultado negativo desde o primeiro trimestre de 2021.

"A economia capixaba apresenta um grau de abertura econômica que é quase o dobro da nacional, ou seja, está diretamente ligada aos reflexos do mercado internacional. Vivemos um cenário de incertezas na economia mundial, com uma certa apreensão sobre uma possível recessão em vários países e regiões, como com o prolongamento da guerra na Ucrânia e as severas restrições em regiões da China, adotadas em função do controle da Covid-19”, explicou o diretor de Integração do Instituto Jones dos Santos Neves, Pablo Lira.

A retração foi percebida em duas das quatro bases de comparação adotadas pelo estudo. O PIB capixaba recuou -2,5% na comparação com o trimestre imediatamente anterior e -0,4% quando comparado ao mesmo trimestre do ano anterior. Já nas demais bases de comparação, a economia do Estado apresentou crescimento de +2,4%, tanto no acumulado ao longo do ano quanto na comparação nos últimos quatro trimestres com os imediatamente anteriores.

“A redução da atividade econômica local nos segmentos industriais de minério de ferro e extração de petróleo e a diminuição do comércio de veículos, motocicletas, partes e peças por conta da alta de preços de tais bens, também podem ser apontadas como fatores responsáveis por essa desaceleração”, detalhou o coordenador de Estudos Econômicos do IJSN, Antonio Ricardo Freislebem da Rocha.

No acumulado do ano, a expansão no nível de atividade econômica capixaba é explicada, em grande medida, pela alta de +9,4% no setor de Serviços. O crescimento foi influenciado pela expansão de +29,3% em Serviços prestados às famílias e pelo crescimento de +10,7% em Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, atividade de maior peso entre aquelas investigadas pela Pesquisa Mensal de Serviços (PMS).

Ainda no acumulado do ano, o Comércio varejista ampliado, que anteriormente vinha contribuindo para a alta da economia estadual, se manteve estável, com ligeira retração de -0,2%. Esse número se deve pela redução de -8,9% em Veículos, motocicletas, partes e peças conjugada ao aumento de +6,8% no Varejo restrito.

A produção industrial também apresentou retração no acumulado do ano (-4,9%), puxada pela Indústria Extrativa (-17,0%), em função das quedas na pelotização de minério de ferro (-7,3%) e na extração de petróleo (-34,3%). A Indústria de Transformação avançou +0,8%, com destaque para Fabricação de celulose, papel e produtos de papel (+16,7), único segmento que registrou crescimento.

Por fim, os resultados esperados para as principais culturas da Agricultura capixaba mostram que há expectativa de alta em seis, estabilidade em uma e queda em três: Café Conilon (+7,0%), Café Arábica (+38,4%), Pimenta-do-reino (+5,3%), Banana (+0,6%), Mamão (-3,1%), Tomate (0,0%), Cana-de-açúcar (+6,3%), Cacau (+2,7%), Coco (-14,1%) e Mandioca (-2,3%).

Em valores correntes, o PIB capixaba alcançou a cifra de R$ 44,4 bilhões no terceiro trimestre. Em valores acumulados dos últimos quatro trimestres, o PIB nominal totalizou R$ 174,4 bilhões, atingindo o maior patamar agregado em toda a série histórica.

Panorama Econômico

Na apresentação do PIB trimestral, foi lançado também o Panorama Econômico do Espírito Santo, referente ao terceiro trimestre de 2022. A publicação traz, de forma detalhada, os desempenhos setoriais registrados pelos setores de Indústria, Comércio e Serviços, além de dados do Comércio Exterior, Inflação e Mercado de Trabalho do Estado.

O destaque ficou para a geração de empregos formais no Estado. Até o mês de setembro de 2022, quase 45 mil novas vagas com carteira assinada foram criadas no Espírito Santo. O setor de Serviços já acumula saldo de +26.212 novas vagas preenchidas no ano, seguido pela Indústria, com +7.405 novos postos, e Construção, com +7.023 novos vínculos.

Clique aqui para acessar o relatório completo do Indicador Trimestral do PIB do Espírito Santo – 3º Trimestre de 2022.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Osasco, SP Atualizado às 18h36 - Fonte: ClimaTempo
23°
Tempo limpo

Mín. 17° Máx. 29°

Sex 29°C 16°C
Sáb 27°C 18°C
Dom 28°C 19°C
Seg 23°C 19°C
Ter 23°C 19°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete