Sábado, 22 de Janeiro de 2022
32°

Alguma nebulosidade

Osasco - SP

Brasil Abuso

Jovem afirma que foi dopada e sofreu estupro em camarote no rodeio de São Paulo

Exame do IML constatou a violência sofrida em Jaguariúna.

01/12/2021 às 15h52
Por: Diego Giliotti
Compartilhe:
Jovem afirma que foi dopada e sofreu estupro em camarote no rodeio de São Paulo

A estudante de veterinária Franciane de Sousa Andrade, de 23 anos, afirmou nas redes sociais que foi dopada e estuprada durante o rodeio de Jaguariúna, no interior de São Paulo.

"Já chorei muito. Não sei como contar isso aqui. Acabei de correr atrás de B.O. Fui no IML de Mogi Guaçu, fez o exame e o doutor da polícia constatou que realmente houve estupro e ele não sabe me dizer se foi um, dois ou três. Eu não sei o que fazer. Que dor que eu tô sentindo", desabafa a vítima.

Ela estava preocupada em como iria contar aos pais a violência sofrida. Segundo Franciane, ela estava inconsciente e não sabe quem foi o agressor.

Em depoimento na Delegacia da Mulher de Mogi Guaçu, ela afirmou que não se recorda do que aconteceu e apenas sabe informar que, no meio da madrugada, acordou em uma rotatória próxima ao local da festa. A uma seguidora, ela disse ter sumido entre o camarote e a pista premium.

Ela estava preocupada em como iria contar aos pais a violência sofrida. Segundo Franciane, ela estava inconsciente e não sabe quem foi o agressor.

Em depoimento na Delegacia da Mulher de Mogi Guaçu, ela afirmou que não se recorda do que aconteceu e apenas sabe informar que, no meio da madrugada, acordou em uma rotatória próxima ao local da festa. A uma seguidora, ela disse ter sumido entre o camarote e a pista premium.

A vítima cobra responsabilidade: "Peço muito a ajuda de vocês. Jaguariúna tem que se responsabilizar por isso, a advogada entrou em contato comigo. Eu paguei um dos camarotes mais caros para ter segurança e acontece isso e ninguém me ajudou? Nenhum segurança me ajudou. Ninguém".

"Eu tô em choque. Meus pais tão muito nervosos. Parem de atacar meus amigos. Eles não têm culpa de nada, não tem nada a ver com isso. Eu me perdi das amigas e elas me ajudaram. Não acusem ninguém, a gente não sabe, tem que ver câmera e filmagem", disse em outro momento pelas redes sociais. 

A jovem afirma que o caso será investigado pela polícia, agradeceu o apoio recebido e escreveu que não quer ser lembrada pelo episódio de violência. "Meus pais não mereciam viver isso junto comigo, estou aflita, sem forças, estou com medo", relata.  

O outro lado

Em nota, a organização do Jaguariúna Rodeo Festival informou que "entrou em contato com a jovem e a família para prestar toda ajuda e suporte necessários" e disse estar à disposição das autoridades durante a investigação do caso.

A organização ressaltou que já está analisando as imagens das câmeras de segurança. Segundo o festival, "o camarote citado, assim como as demais áreas do evento, possui efetivo robusto de segurança e monitoramento".

O Jaguariúna Rodeo Festival repudiou "qualquer forma de abuso e discriminação dentro ou fora dos eventos que realiza".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Diego Giliotti
Diego Giliotti
Sobre Jornalista, publicitário e libertário.
Osasco - SP Atualizado às 16h47 - Fonte: ClimaTempo
32°
Alguma nebulosidade

Mín. 20° Máx. 34°

Dom 34°C 21°C
Seg 34°C 21°C
Ter 35°C 21°C
Qua 34°C 21°C
Qui 35°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete