Sábado, 13 de Julho de 2024
15°

Tempo nublado

Osasco, SP

Saúde Cuidados no calor

Calor pode mata? Entenda caso de fã que morreu após passar mal em show

Ana Clara Benevides, 23 anos, morreu após passar mal em meio a uma multidão durante show da cantora Taylor Swift no Rio de Janeiro

18/11/2023 às 17h51
Por: Bruna Portes
Compartilhe:
Ana Clara Benevides, fã que morreu no show da cantora Taylor Swift, no Rio
Ana Clara Benevides, fã que morreu no show da cantora Taylor Swift, no Rio

A estudante Ana Clara Benevides, de 23 anos, morreu após ter passado mal durante o show da cantora Taylor Swift realizado nesta sexta-feira (17/11), no Rio de Janeiro. De acordo com uma amiga que a acompanhava, Ana Clara desmaiou ainda no início do show, na segunda música, e recebeu os primeiros socorros no evento. Em seguida, foi transferida em ambulância para um hospital público da cidade.

A secretaria municipal de Saúde do Rio de Janeiro afirmou que Ana Clara morreu em decorrência de parada cardiorrespiratória. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) poderá esclarecer mais detalhes sobre as circunstâncias da morte. Na sexta-feira, a sensação térmica na capital fluminense chegou aos 60ºC, e os fãs, durante o show, relataram dificuldade para ter acesso a água.

O calor mata?
O calor extremo pode ser fatal para os seres humanos, pois o nosso organismo funciona em uma faixa muito limitada de temperatura interna, entre 36ºC e 37ºC. Quando o ambiente se torna excessivamente quente, a única forma que o corpo tem de ajustar a temperatura interna é suando – isso, porém, acelera processos de desidratação.“O calor leva à perda excessiva de líquido e sais minerais pela pele, então há um aumento no risco de distúrbio hidroeletrolítico no sangue e de desidratação. Além disso, as altas temperaturas causam vasodilatação, exigindo que o coração tenha que fazer muito mais esforço para bombear o sangue para os membros do corpo”, explicou a endocrinologista Deborah Beranger, do Rio de Janeiro.

Mais vulneráveis
Os mais vulneráveis ao calor extremo são as crianças e os idosos, pois eles têm maior dificuldade em regular a temperatura corporal. Pessoas que têm alguma doença cardíaca, como pressão alta ou insuficiência cardíaca, também correm risco de perder a vida durante eventos de calor excessivo.

O fato de estar em meio a uma multidão e sem liberdade de movimentos pode ter contribuído para a morte de Ana Clara. Quando há muitos corpos em contato no ambiente, a transpiração pode perder sua eficácia para a regulação da temperatura. Além disso, os vasos circulatórios dilatados pela temperatura exigem mais ar para manter o corpo. Ou seja, além do calor, ela pode ter enfrentado falta de ar e desidratação no espaço.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Bruna Portes
Bruna Portes
Sobre Amante da comunicação, estudante de jornalismo.
Osasco, SP Atualizado às 15h04 - Fonte: ClimaTempo
15°
Tempo nublado

Mín. 14° Máx. 15°

Dom 25°C 14°C
Seg 22°C 14°C
Ter 22°C 15°C
Qua 25°C 15°C
Qui 26°C 16°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes