Quinta, 23 de Maio de 2024
25°

Tempo limpo

Osasco, SP

Brasil PROTEÇÃO

Vacina contra Covid-19 será incluída no calendário nacional de imunização em 2024

Imunização começará por grupos prioritários

31/10/2023 às 16h31 Atualizada em 31/10/2023 às 16h59
Por: Adson Rodrigues
Compartilhe:
Foto: Tânia Rego/Agência Brasil
Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (31) que a partir de 2024 a imunização contra o contra a Covid-19 será incluída no Calendário Nacional de Vacinação.

A recomendação vai priorizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos e os grupos com maior risco de desenvolver as formas graves da doença: idosos, imunocomprometidos, gestantes e puérperas, trabalhadores da saúde, pessoas com comorbidades, indígenas, ribeirinhos e quilombolas, pessoas vivendo em instituições de longa permanência e seus trabalhadores, pessoas com deficiência permanente, pessoas privadas de liberdade maiores de 18 anos, adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas, funcionários do sistema de privação de liberdade e pessoas em situação de rua. 

“Como sempre fazemos em outras campanhas, abrimos para grupos prioritários e, depois, havendo sobra de vacina, a gente abre para os demais. Essa tem sido sempre a recomendação do Ministério da Saúde. A gente vai focar nos prioritários porque o principal foco da doença agora, no mundo inteiro, é diminuição de gravidade, hospitalização e óbito”, destacou a secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do ministério, Ethel Maciel.

“Temos já elementos muito robustos e contundentes que indicam a segurança e a efetividade da vacina. No Brasil, tínhamos 4 mil pessoas morrendo todos os dias por covid. Hoje, temos 42. Essa é a maior prova da efetividade da vacina”.

O Brasil segue a tendência observada mundialmente e registra oscilação no número de casos de Covid-19. Segundo informações do último Boletim InfoGripe, produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e divulgado nesta segunda-feira (30), há crescimento de casos na população adulta do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Ainda de acordo com a publicação, o aumento das notificações na região Sul manteve ritmo lento.

Em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, houve sinalização de aumento lento nas ocorrências de Síndrome Respiratórias Aguda (SRAG) positivas para Covid-19 na população de idade avançada, mas sem reflexo no total de casos identificados. Distrito Federal, Goiás e Rio de Janeiro, que anteriormente apresentavam alerta de crescimento, demonstraram indícios de interrupção no aumento de notificações. O boletim apresenta informações referentes à semana epidemiológica 42, que corresponde ao período de 15 a 21 de outubro.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Adson Rodrigues
Adson Rodrigues
Sobre Trabalho com notícias desde 2015. Dediquei três anos como redator em assessorias de imprensa dos poderes Executivo e Legislativo na Bahia. Formado em Rádio e TV. Sou fã de Harry Potter, faço academia para distrair a mente e amo lasanha e pizza.
Osasco, SP Atualizado às 18h05 - Fonte: ClimaTempo
25°
Tempo limpo

Mín. 17° Máx. 28°

Sex 30°C 17°C
Sáb 19°C 16°C
Dom 16°C 15°C
Seg 23°C 15°C
Ter 18°C 15°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes